carregando

Consultoria

Tenho 56 anos e trabalho numa empresa sob o regime celetista. Todo ano, a empresa dar férias coletivas a seus empregados pegando os 10 últimos dias de dezembro. Costumo emendar minhas férias anuais com as coletivas tirando os 30 dias de repouso normais. Uma vez, perguntei se poderia vender 10 dias, e fui informado que não poderia vender pois sou maior de 50 anos e e pela CLT não poderia. Isto tem fundamento?
Um funcionário perdeu direito às férias referente ao período aquisitivo por estar neste afastado por mais de 6 meses. Diante disso, faço alguma anotação na CTPS do funcionário em relação à esta perda? Caso não possa anotar, como observo visto que vai alterar o direito as férias?
Uma empresa com apenas dois funcionários admitidos pode conceder ferias coletivas?
Durante o período da licença maternidade o limite máximo de férias da funcionária venceu, após ele retornar de férias como devo proceder.
O empregador poderá conceder férias ao empregado em dois períodos, ou seja 15 dias e depois mais 15 dias.
Uma empresa concedeu em dezembro de 2012 20 dias de férias coletivas aos seus funcionários. Tinha funcionário com direito a 30 dias, porem ficaram 20 dias de férias e um saldo de 10 dias para tirar em uma outra data. Agora o funcionário solicita que não quer sair de férias e se é possível conceder este 10 dias em abono pecuniário de férias, o qual a empresa concorda. É possível este procedimento.
Um empregado foi admitido em 08/09/2008, gozou férias ref. período aquisitivo 2008/2009. Afastou-se por auxilio doença a partir de 18/05/2010 continuo até que retornou apto ao trabalho em 09/04/2013. Pergunta: Na rescisão do colaborador existe o direito ao pagamento da verba férias proporcionais ref. ao período aquisitivo 2009/2010, ou o mesmo foi consumido pelo afastamento superior a 6 meses?
Trabalho numa empresa desde 18/12/2010 estive afastada durante 1 ano e 5 meses, sendo que eu já havia sido efetivada e agora voltei ao o trabalho à duas semanas e até agora não me falaram nada sobre minhas férias quero saber se tenho direito?
O Empregado, em violação ao contido no artigo 143 da CLT converteu as férias do obreiro integralmente em abono pecuniário, suprimindo assim o repouso anual, fundamentado nas necessidades fisiológicas, morais, culturais e outras! É lícito? Cabe alguma sanção? Cabe reparação por danos morais? Pode, numa Reclamatória, cobrar os 20 (vinte) dias de férias, já que só autoriza converter 1/3 ou 10 dias?
minha chefe fez o papel das minhas ferias como se eu ja estivesse cumprindo desde 01/03/12. Mas eu ainda estou trabalhando, ela nem me avisou de nada disto, só tomei ciencia por outra pessoa. Eu sou obrigada a assinar este papel? Ela so fez isso por que ja estou quase com 2 ferias vencidas e para ela nao pagar a multa fez este papel de ferias. Ela também quer que eu cumpra minhas ferias 3x na semana e o resto que eu trabalhe por que nao tem funcionario suficiente, eu sou obrigada a fazer isto?
Gostaria de saber se é devido o pagamento de periculosidade na folha mensal de funcionário em férias. Sendo que esta já é calculada como média e paga no ato do início gozo.
O empregador conceder férias ao empregado justamente no período destinado a tratamento de saúde (cirurgia)?
Colaborador que Trabalhou 11 meses com salário fixo até 12/2010 e em 01/2011 recebeu salário + gratificação, (período aquisitivo de férias). Para pagar as férias + 1/3 no mês de 06/2011. Como realizamos o cálculo da remuneração de férias? De Fevereiro a Maio recebeu salário + gratificações.
Colaborador que recebía salário até 12/2010 tem o período aquisitivo de férias vencendo em 31/01/2011. Até 12/2010 recebia somente salário fixo. A partir de Janeiro de 2011 passou a receber também uma gratificação. Pergunto: Tem o empregador que pagar com base no salário atual ou salário + gratificação de Janeiro/2011?
O consulente alcançou o período aquisitivo de suas férias, mas, por outro lado, necessita de afastamento para uma cirurgia e recuperação de sua saúde e, portanto vai buscar auxilio-doença previdenciário, período em que ficará suspenso seu contrato de trabalho. Ocorre, que a Empresa insiste em conceder suas férias justamente no período de afastamento por motivo de saúde, período em que não vai poder usufruir de suas férias porque estará em convalescença. Ora, licença por doença e férias não combinam, são incompatíveis e ninguém deseja cumular em um só período. A pergunta é: O emprego está obrigado a aceitar as férias mesmo que coincida com sua licença médica? A empresa tem direito em concede-la a qualquer tempo, mesmo não convindo ao empregado?
Tendo eu férias vencida na empresa, eu posso escolher a data em que posso tirá-la, desde que não prejudique a empresa, ou sou obrigado a tirá-la no data que a empresa determinar? Trabalho em uma usina de álcool, sou considerado um trabalhador rural? A empresa oferece a ginástica laboral, somos obrigado a fazer?
No caso de afastamento por serviço militar, como devemos tratar as férias após retorno? Exemplo: funcionário tinha seis meses adquiridos anterior ao afastamento, e após o retorno completou os meses para fins de período aquisitivo. Como devo lançar o novo período aquisitivo dele, deve ser alterado para a data de retorno do serviço, ou mantenho o período atual.
Tenho um funcionario que necessita vender o período legal de 10 dias de suas férias (1/3) que lhe permite a Lei, porém nossa acessoria contábil nos recomenda fazer um recibo de 15 dias como normalmente se faz, porém ele gozaria de 5 dias e os restante 10 dias seriam comprados pela empresa, uma vez que o empregado necessita dos valores pelas dificuldades financeiras que enfrenta. O fato é que queremos lhe ajudar comprando as mesmas, porém não temos a intenção de que o mesmo goze os 5 dias neste momento pois o necessitamos. A idéia surgida inicialmente seria de ele então trabalhas estes 5 dias porém como estaria de férias não poderia assinar a ficha-ponto. Não aceitamos esta proposta pelo risco de estarmos correndo e porque queremos as coisas da maneira correta. Consultando nossos advogados, os mesmos comentam de que não há na CLT apontamentos da ilegalidade e então fazer separado a compra destes 10 dias (1/3) sem prejuizo de manter o direito dos outros 20 dias de ferias como lhe é de direito. Esta maneira de documentar estes 10 dias por separado é que ninguem sabe como fazer, vocês nos poderiam auxiliar nos dizendo se esta correto nossa maneira de pensar e se positivo como podemos efetivar de forma a evitar problemas futuros?
Um funcionário inicia gozo de férias em 04/01 e retorna em 03/02. Recebeu 30 dias de férias + 1/3. Pergunto: Quando do pagamento dos salários de Fevereiro, desconta-se os 02 dias "não trabalhados"?
Gostaria de saber se a empresa que não notifica um mês antes, ao funcionário que vai entrar em férias, ao invés disso notifica 2 dias antes, a empresa tem que pagar uma taxa administrativa, qual seria o valor? Obs.: O funcionário quando é avisado 2 dias antes, é feito o cálculo e é depositado na conta do funcionário, o valor correspondente.

Página 1 de 5