carregando

Doutrinas

imprimir

+ -

Recomendações Eficazes para uma Entrevista de Emprego Positiva

Por mais específica que seja sua formação e por maior que seja seu grau de experiência, profissional algum traz consigo o condão de garantir o sucesso de um candidato em uma entrevista de emprego, sobretudo porque cada entrevistador e cada entrevistado têm especificidades que tornaria muito perigosa qualquer tentativa de homogeneização de condutas.

Entretanto, em que pese esta primeira consideração, certo é que há recomendações – todas muito simples – que certamente auxiliam os candidatos, principalmente aqueles que a enfrentam pela primeira vez.

Antes e passarmos às dicas é importante convocar atenção ao fato de que na maioria das vezes as empresas conhecem um pouco do candidato por meio do currículo que o mesmo apresentou, não esquecendo já ser significativa praxe conhecer um pouco mais por meio das redes sociais. Assim, antes mesmo de nos referirmos à entrevista de emprego, alertamos os candidatos para que sempre cuidem para que seu currículo seja atual, muito bem redigido e capaz de transmitir as principais informações de modo conciso; da mesma forma, sua página social – cujos posts traduzem muito de sua personalidade – há de ser elaboradas com cautela, sem exposição demasiada ou assunção de alguma postura que porventura possa trazer-lhes implicações indesejadas.

Pois bem, se a empresa convidou o candidato para uma entrevista de emprego não é por outro motivo que não o interesse despertado pelo currículo ou por um primeiro contato e é nesta oportunidade que ambos – entrevistador e entrevistado – poderão (deverão!) conhecer e se fazer conhecer, dirimir dúvidas e levar este interesse à uma condição mais concreta.

Este momento, como possível perceber, conserva fundamental importância, pois o processo seletivo pode encerrar-se ou avançar e qualquer ação ou inação por parte do candidato pode comprometer o seu desenvolvimento.

No sentido de contribuir em favor de um resultado mais eficaz e satisfatório, sugerimos aos candidatos que observem as recomendações que passamos a promover, sem embargos daquelas que também achar conveniente.

1. Antes de se apresentar para a entrevista busque conhecer a si mesmo(a). Rememore seu desenvolvimento pessoal e profissional, quais as dificuldades que superou, como tais dificuldades foram superadas, quais suas ações mais significativas e quais os resultados mais expressivos. Ao selecionar estas situações, busque reconhecer suas competências, a exemplo de liderança, trabalho em equipe, relacionamento interpessoal e resiliência, dentre outras – este reconhecimento possibilita um preparo mais amplo às perguntas que possam ser feitas.

2. Da mesma forma, reconheça também aspectos pessoais e profissionais que exijam mais dedicação de sua parte e elabore como transpor estas “deficiências”. Não raras vezes entrevistadores – sobretudo os adeptos às antigas escolas – buscam conhecer esta autocrítica.
 
3. Antes de se apresentar para a entrevista também busque conhecer o máximo possível sobre a empresa que oferta a vaga de emprego. Conheça sua história, seus valores, seus produtos ou serviços e as notícias mais recentes a seu respeito. Saber sobre a empresa possibilita demonstrar de forma específica o interesse na contratação e auxilia a dialogar com o(a) entrevistador(a).

4. Observe e respeite o horário designado para a entrevista, sendo recomendável que se apresente com moderada antecedência, sem demonstrar ansiedade demasiada – mas sempre demonstrando o real desejo em assumir a vaga ofertada.

5. Apresente-se trajado(a) adequadamente, o que pode variar em função do cargo ou da própria empresa – se houver alguma dúvida a este respeito não hesite em perguntar quando do convite à entrevista. Na dúvida, roupas sempre bem cuidadas e em cores mais neutra; de toda sorte, de evitar-se qualquer exagero, sobretudo perfume e maquiagem em demasia.

6. Tenha em mente que não é impossível que suas ações já estejam sendo observadas antes mesmo de ingressar à sala na qual se desenvolverá a entrevista; assim, tenha atenção com sua postura (em todos os sentidos), agindo de modo natural e observando a boa educação, não se esquecendo de desligar o telefone celular.

7. Não sendo a entrevista uma inquirição e sim um processo dialético, exponha suas experiências de forma objetiva e estruturada, sempre tendo por foco o trinômio situação-ação-resultado, sendo positivo aproveitar a oportunidade para demonstrar as ações em equipe e um posicionamento sempre positivo e assertivo.

8. Sob a mesma ideia de dialética, aproveite a entrevista para conhecer mais sobre a empresa e sobre a vaga ofertada; se não for de seu conhecimento, pergunte sobre os aspectos mais relevantes da proposta. Não receie em pedir esclarecimentos sobre algum aspecto incompreendido, sem exagero – afinal o(a) entrevistado(a) é você – sempre demonstrando interesse em assumir a nova posição.

9. Tenha em mente que muitas perguntas são realizadas sem existir uma resposta certa ou errada, sendo o intuito do(a) entrevistador(a) conhecer sua reação e é importante que se o(a) candidato(a) esteja preparado(a) para respondê-las de sorte a demonstrar domínio da situação.

10. Por fim, a mais importante de todas as dicas: seja você! Jamais falte com a verdade ou deixe uma impressão equivocada a seu respeito. Que a empresa o(a) contrate pela pessoa e profissional que é e não por aquele(a) que foi induzida a pensar ser.

Enfim, como já alertamos, não há como elaborar um manual que preveja todas as situações possíveis e as respectivas reações dos candidatos; todavia, acreditamos que ao observar estas 10 dicas muito simples a entrevista se desenvolverá de forma mais tranquila e o (a) candidato (a) poderá aproveitá-la ao máximo para convencer o(a) entrevistador(a) que é a pessoa certa.

* Fernando Borges Vieira é sócio titular da banca Fernando Borges Vieira – Sociedade de Advogados

Atualizado em: 05/12/2015