carregando

Notícias

imprimir

+ -

Vigilantes se comprometem a levar proposta de suspensão da greve à assembleia da categoria

O Sindicato dos Empregados de Empresas de Segurança e Vigilância do Distrito Federal (SINDESV) se comprometeu em levar para a assembleia da categoria, prevista para o final da tarde desta segunda-feira (12), a proposta apresentada pela vice-presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região (TRT10), no exercício da Presidência, desembargadora Maria Regina Machado Guimarães, responsável por conduzir as negociações da audiência realizada na sede da Corte, nesta segunda.

Na proposta, a magistrada se coloca à disposição das partes para retomar as negociações com a participação do Ministério Público do Trabalho, desde que a greve dos vigilantes seja suspensa imediatamente e as empresas também suspendam o processamento dos descontos dos dias parados até dia 19 de março.

Durante a audiência, o Sindicato dos Vigilantes consignou em ata a proposta da categoria – que está em greve desde o dia 1º de março, a qual inclui a repetição das cláusulas constantes na sentença normativa de 2017, reajuste salarial de 3,1%, bem como aumento do ticket alimentação em 6,8%, mais abono dos dias parados e nenhuma punição ao trabalhador que aderiu ao movimento grevista.

Uma nova audiência de conciliação foi marcada para acontecer nesta terça-feira (13), às 9h, na sala sessões do Tribunal. Caso não haja acordo, as partes já concordaram com o ajuizamento de dissídio coletivo de natureza econômica, pelo Sindicato das Empresas de Vigilância (SINDESP-DF).

(Bianca Nascimento)

Processo nº 0000091-62.2018.5.10.0000 (PJe-JT).

Fonte: Tribunal Regional do Trabalho - 10ª Região

Data da noticia: 13/03/2018

Comentários

Não comentários.